Notícias

Mais pesquisados:
  • DETRAN
  • CURSOS
  • PROCON
  • IPVA
  • IDENTIDADE
  • PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS
    Paulo Vitor


    Hemorio convoca fluminenses para doação de sangue


    Por Carolina Perez

    O período de férias escolares, entre dezembro e janeiro, é preocupante para o Hemorio. Por isso, o órgão, ligado à Secretaria de Estado de Saúde (SES), convoca os fluminenses para doação de sangue a fim de evitar a baixa no estoque. A média de queda nessa época é de, aproximadamente, 20%.

     

    - Historicamente, registramos uma queda 20% entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro no número de pessoas que contribuem com a doação de sangue. O Hemorio pede que os cidadãos venham ao instituto, que funciona todos os dias, das 7h da manhã às 18h, para que nosso estoque não sofra uma baixa. É importante lembrar que, além dos doentes crônicos que necessitam de sangue, nesta época também há um aumento no número de acidentes de trânsito onde pode haver vítimas graves que chegam às emergências dos hospitais – afirmou a chefe do serviço de doação, a médica Maria Margarida Nunes Pêssego.

     

    Só em 2019, o Hemorio registrou cerca de 82 mil doações de sangue e tem a expectativa que em 2020 este número seja maior. O agente educador Carlos Henrique Souza, de 29 anos, aproveitou as férias neste mês e foi ao hemocentro para colocar em prática uma vontade antiga.

     

    - Há algum tempo tenho essa ideia de doar sangue, mas como estava sempre fazendo tatuagens e é preciso esperar um ano, não conseguia conciliar as datas. É uma iniciativa válida ajudar quem precisa, principalmente nesta época em que os estoques podem estar mais vazios – falou Carlos.

     

    Doando sangue pela segunda vez, Rita de Cássia Pedrosa trouxe uma amiga para também repetir o gesto.

     

    - Quis começar o ano já doando sangue para conseguir ter a regularidade de três meses, conforme a orientação do Hemorio. Esta é a minha segunda vez e me sinto uma heroína ao saber que meu sangue pode salvar a vida de alguém. Até estou me encorajando para me tornar doadora de medula óssea também – disse a jovem de 20 anos.

     

    O Hemorio

     

    Referência no estado nas áreas de Hematologia e Hemoterapia, o Hemorio distribui sangue para 180 hospitais públicos, incluindo grandes emergências, como a dos hospitais Getúlio Vargas, Souza Aguiar e Miguel Couto, maternidades, UTIs neonatais e conveniados com o Sistema Único de Saúde - SUS. A unidade também é um hospital de referência no tratamento de doenças ligadas ao sangue, como leucemia, anemias, linfomas, hemofilia e doença falciforme, com mais de 10 mil pacientes ativos.

     

    Quem pode doar

     

    Para doar sangue, é necessário ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais. Devem portar ainda um documento de identidade do responsável.

     

    Aberto todos os dias, de 7h às 18h, inclusive sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, 08, Centro, o Hemorio recebe, em média, 200 doadores por dia, mas tem a capacidade para atender o dobro.