Notícias

Mais pesquisados:
  • PROCON
  • DETRAN
  • CURSOS
  • IDENTIDADE
  • IPVA
  • PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS
    Eliane Carvalho


    Governador participa de lançamento de estudo do poder judiciário


    O governador Wilson Witzel participou, nesta segunda-feira (02/12), do lançamento do Estudo da Imagem do Poder Judiciário. Elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), apresenta o diagnóstico da imagem da justiça brasileira baseado nas funções do judiciário, na percepção da sociedade e na oportunidade de melhoria da comunicação com a população.

     

    Na ocasião, também foi lançado o Centro de Inovação, Administração e Pesquisa do Judiciário.

     

     - Parabenizo a iniciativa. A morosidade, na sua maioria das vezes, está na execução. Precisamos modernizá-la para dar efetividade ao poder judiciário. Acredito, portanto, que esta pesquisa ajudará muito na sinalização da necessidade de se melhorar a execução, que hoje é nosso calcanhar de Aquiles – destacou Witzel no evento que ocorreu no auditório da Fundação Getúlio Vargas (FGV), na Praia de Botafogo.

     

    A pesquisa abrangeu diversos segmentos de público: sociedade (usuários e não usuários dos serviços da Justiça), advogados, defensores públicos e formadores de opinião. Também foi investigada a imagem do judiciário brasileiro nas redes sociais e na mídia internacional. O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Marco Aurélio Bellizze, foi o coordenador do estudo.

     

     - Tivemos a coragem de perguntar à sociedade sobre o Judiciário. Foi um estudo grandioso, ouvimos usuários e não usuários, o que possibilitou chegarmos a conclusões importantes. Se o usuário do poder judiciário nos avalia melhor do que o não usuário estamos no caminho certo, apesar dos desafios – destacou Bellizze.

     

     De acordo com o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira, o estudo permitirá aprimorar o atendimento ao cliente final.

     

    - O Judiciário precisa trabalhar sua imagem para se revelar e se contrapor às informações contra a instituição.  Vamos melhorar nosso trabalho que é tão importante para a democracia a partir desta ferramenta. Hoje existem cerca de 80 milhões de processos para 18 mil juízes, por exemplo – afirmou Oliveira.

     

    Estudo

     

    Segundo o estudo, a sociedade ainda acredita que vale a pena recorrer ao Judiciário. Para 59% dos entrevistados a instituição é bem avaliada. Já para 29%, não vale a pena recorrer ao Judiciário. O principal motivo apontado é a lentidão e a burocracia nesta instância de poder.   

     

    Estiveram presentes ao evento o presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal; o ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e coordenador do Centro de Inovação, Administração e Pesquisa do Judiciário, Luis Felipe Salomão; os ministros do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves e Antonio Saldanha; a presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) e presidente eleita da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renataa Gil; e a vice-presidente da OAB-RJ Ana Tereza Basílio.