Notícias

Você está aqui: Início/Notícias


Saúde mantém vacina da gripe para público-alvo


Ascom da Secretaria de Saúde

 
A Secretaria Estadual de Saúde (SES) manterá o público-alvo de vacinação contra a gripe no Estado do Rio de Janeiro. Na última semana, devido à baixa procura pela vacina, a pasta decidiu ampliar a campanha nos postos de saúde dos 92 municípios. A secretaria destaca que, caso haja estoque disponível, a população fora do público-alvo poderá ser vacinada após o final da campanha, que ocorre no próximo dia 15 de junho.

Até o momento, o estado atingiu uma cobertura vacinal de 60%, o que representa 2,8 milhões de pessoas vacinadas. A 21ª Campanha Nacional contra a gripe foi aberta no dia 10 de abril e estava programada para encerrar no dia 31 de maio. A meta do Estado do Rio de Janeiro é atingir uma cobertura de 90%.

Alexandre Chieppe, médico da Secretaria de Saúde, destaca a importância da imunização contra a gripe antes da chegada do inverno.


- Estamos perto de entrar no período de inverno, época de maior ocorrência de casos. Por isso, é necessário buscar proteção com as vacinas que estão disponíveis nos postos. A vacina é importante porque ao receber a dose a pessoa já fica imunizada contra três vírus da doença, inclusive o H1N1. Ela é segura e gratuita - explicou.


A Superintendência de Vigilância Epidemiológica informa que foram notificados, em 2019, 77 casos, com 18 óbitos. Em 2018, foram registrados 233 casos de influenza, com 30 óbitos.


Posto volante


Além da vacina oferecida nos postos municipais, a secretaria tem promovido vários eventos de vacinação volante em locais de grande concentração com o objetivo de estimular a imunização contra a gripe. Nos dias 4 e 5 de junho, das 14h às 17h, haverá ação no Caxias Shopping. A iniciativa já passou por locais como Central do Brasil, estações do BRT e do metrô e shoppings.
 
Público-alvo até o dia 15 de junho
 
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), idosos, gestantes e mães com até 45 dias após o parto. Além desses, a vacina está disponível a jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independentemente da idade. A vacina também está sendo ofertada aos professores das escolas públicas e privadas, além de policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.