Notícias

Você está aqui: Início/Notícias


Saúde realizará novas ações volantes de imunização 


Por Julia de Brito

 

Os próximos postos volantes da Secretaria de Saúde que irão promover vacinação contra a gripe e a febre amarela serão instalados em Nova Iguaçu e na Barra da Tijuca. As imunizações fazem parte da estratégia do Estado de levar vacinas a locais de grande concentrações de pessoas.

 

Em Nova Iguaçu, a equipe de profissionais da pasta estadual estará atendendo à população, nesta segunda-feira (27/5), na Galeria das Marcas, no centro do município, das 14h às 17h. Já amanhã (28/05), será a vez do Barra Shopping receber a ação volante, das 14h às 17h. Nos dias 29 e 30 de maio, a vacinação acontecerá no BRT Alvorada. Para receber as doses, basta comparecer ao local e apresentar um documento de identificação.

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começou no dia 10 de abril e tem previsão de encerramento na próxima sexta-feira (31/5). Até o momento, foram vacinadas 1,8 milhão de pessoas contra a gripe nos 92 municípios, o que representa cerca de 40% do público-alvo. Com relação à febre amarela, foram cerca de 12 milhões de imunizados, com cobertura de 80%.

 

Segundo a superintendência de Vigilância Epidemiológica da secretaria, em 2018 foram notificados 233 casos de influenza, com 30 óbitos. Em 2019, são notificados 38 casos, com 6 óbitos.

 

– A influenza provoca hospitalização e mortes por infecção. A vacinação reforça o sistema imunológico da pessoa, constituindo-se num importante instrumento de prevenção contra a doença – explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe. 

 

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes e adolescentes devem tomar a vacina. A vacina também está disponível a jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independente da idade. A vacina também está sendo ofertada aos professores das escolas públicas e privadas. Recentemente, o Ministério da Saúde incluiu policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas na imunização. A vacina é segura, mas é contraindicada para pessoas com alergia severa ao ovo.