Notícias

Mais pesquisados:
  • DETRAN
  • PROCON
  • CURSOS
  • IDENTIDADE
  • IPVA
  • PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS


    Integração entre Tijuca Presente e Polícia Militar ajuda na redução da criminalidade no bairro


    Por Carolina Perez
     
     
    Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) apontaram uma queda no número de três tipos de roubos: a pedestre, de carros e de aparelhos celulares, na Grande Tijuca, no primeiro trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período de 2018. Na região, que conta com a Operação Tijuca Presente, também há um Batalhão da Polícia Militar, o 6º BPM, que abrange, além da Tijuca, os bairros de Vila Isabel, Andaraí, Grajaú e parte do Alto da Boa Vista.
     
     
    Os registros de ocorrências das três delegacias que cobrem a região confirmam esta redução. Na 18ª DP (Praça da Bandeira), os roubos a pedestres e de celular registaram, respectivamente, quedas de 32,8% e 32,7%. Já na 19ª DP (Tijuca), as três modalidades de crimes também caíram, sendo o maior índice o de roubo de veículos, com 62,5%. Na 20ª DP (Vila Isabel), o roubo de veículos foi o crime que mais caiu, com 54,2%.
     
     
    – A Grande Tijuca é um bairro tradicional que tem, além de muitos moradores, um polo comercial muito importante e variado. Por isso, nosso policiamento atua onde a mancha criminal aponta as áreas mais vulneráveis da região. O 6º Batalhão da Polícia Militar também realiza um trabalho preventivo, com a presença de agentes nos locais onde há uma grande circulação de pessoas, de forma que aumente cada vez mais a sensação de segurança dos cidadãos. As portas estão sempre abertas e recebemos todos, pois é fundamental ouvir a população e saber suas principais demandas – disse a comandante do 6º Batalhão, a tenente-coronel Pricilla de Oliveira.
     
     
    Diferencial da Operação Tijuca Presente
     
     
    A Operação Tijuca Presente chegou ao bairro em janeiro deste ano, com a área de atuação que vai do entorno da Saens Peña até a Praça Vanhargem. São 50 agentes, entre Policiais Militares, egressos das Forças Armadas, além de assistentes sociais, que fazem o acolhimento de pessoas em vulnerabilidade social e menores de idade. O policiamento, feito a pé, em motos e carros, é diário, das 8h às 20h.
     
     
    – Além da Operação Tijuca Presente reforçar o policiamento na região, nós também atuamos com o resgate da cidadania de pessoas em vulnerabilidade social através do trabalho das assistentes sociais. É através dessa integração que conseguimos auxiliar na redução dos índices de criminalidade – ressaltou o coordenador do Tijuca Presente, major Moisés Hora.
     
     
    Gerente de um estabelecimento comercial no bairro, Denise Eduardo, de 42 anos, sente que a segurança na Tijuca melhorou nos últimos meses.
     
     
    – A violência melhorou muito. Havia muito furto, principalmente praticado por menores que ficavam pela praça. Ouço os clientes também comentando que estão se sentindo mais seguros após a chegada do Tijuca Presente – afirmou Denise.




    Integração entre Tijuca Presente e Polícia Militar ajuda na redução da criminalidade no bairro


    Por Carolina Perez
     
     
    Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) apontaram uma queda no número de três tipos de roubos: a pedestre, de carros e de aparelhos celulares, na Grande Tijuca, no primeiro trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período de 2018. Na região, que conta com a Operação Tijuca Presente, também há um Batalhão da Polícia Militar, o 6º BPM, que abrange, além da Tijuca, os bairros de Vila Isabel, Andaraí, Grajaú e parte do Alto da Boa Vista.
     
     
    Os registros de ocorrências das três delegacias que cobrem a região confirmam esta redução. Na 18ª DP (Praça da Bandeira), os roubos a pedestres e de celular registaram, respectivamente, quedas de 32,8% e 32,7%. Já na 19ª DP (Tijuca), as três modalidades de crimes também caíram, sendo o maior índice o de roubo de veículos, com 62,5%. Na 20ª DP (Vila Isabel), o roubo de veículos foi o crime que mais caiu, com 54,2%.
     
     
    – A Grande Tijuca é um bairro tradicional que tem, além de muitos moradores, um polo comercial muito importante e variado. Por isso, nosso policiamento atua onde a mancha criminal aponta as áreas mais vulneráveis da região. O 6º Batalhão da Polícia Militar também realiza um trabalho preventivo, com a presença de agentes nos locais onde há uma grande circulação de pessoas, de forma que aumente cada vez mais a sensação de segurança dos cidadãos. As portas estão sempre abertas e recebemos todos, pois é fundamental ouvir a população e saber suas principais demandas – disse a comandante do 6º Batalhão, a tenente-coronel Pricilla de Oliveira.
     
     
    Diferencial da Operação Tijuca Presente
     
     
    A Operação Tijuca Presente chegou ao bairro em janeiro deste ano, com a área de atuação que vai do entorno da Saens Peña até a Praça Vanhargem. São 50 agentes, entre Policiais Militares, egressos das Forças Armadas, além de assistentes sociais, que fazem o acolhimento de pessoas em vulnerabilidade social e menores de idade. O policiamento, feito a pé, em motos e carros, é diário, das 8h às 20h.
     
     
    – Além da Operação Tijuca Presente reforçar o policiamento na região, nós também atuamos com o resgate da cidadania de pessoas em vulnerabilidade social através do trabalho das assistentes sociais. É através dessa integração que conseguimos auxiliar na redução dos índices de criminalidade – ressaltou o coordenador do Tijuca Presente, major Moisés Hora.
     
     
    Gerente de um estabelecimento comercial no bairro, Denise Eduardo, de 42 anos, sente que a segurança na Tijuca melhorou nos últimos meses.
     
     
    – A violência melhorou muito. Havia muito furto, principalmente praticado por menores que ficavam pela praça. Ouço os clientes também comentando que estão se sentindo mais seguros após a chegada do Tijuca Presente – afirmou Denise.