Notícias

Mais pesquisados:
  • DETRAN
  • PROCON
  • CURSOS
  • IDENTIDADE
  • IPVA
  • PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS


    Rio de Janeiro promove Dia D de vacinação contra a gripe neste sábado


    Uma ação integrada entre o Ministério da Saúde, o Governo do Estado e o Município marcará o lançamento do Dia D de Vacinação contra a gripe no Rio de Janeiro. O evento, que acontece no sábado (4/5) ocorrerá, das 8h às 12, no Forte do Leme, Zona Sul do Rio de Janeiro, e contará com a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, e da secretária municipal de Saúde, Ana Beatriz Busch.

     

    A data também faz parte do lançamento do Movimento Vacina Brasil no Rio de Janeiro. A iniciativa do Governo Federal foi lançada no início de abril para reverter o quadro de quedas das coberturas vacinais no país nos últimos anos. Na sexta-feira, um dia antes da mobilização nacional, às 18h30, o Cristo Redentor será iluminado com as cores do projeto.

     

    Para o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, o Dia D de vacinação contra a gripe é um evento extremamente importante, uma vez que mobiliza toda a sociedade sobre a importância de se imunizar.

     

    – É uma ação de cidadania, de reflexão e de consciência que vai muito além da proteção individual. A vacina reduz a incidência da gripe em indivíduos, além de contribuir para que grupos maiores não sejam infectados – ressalta.

     

    No local haverá mil doses disponíveis ao público-alvo da campanha. Estão programadas também atividades para crianças com brinquedo de cordas, Zé Gotinha, cachorros de busca dos Bombeiros, Programa Academia Carioca, entre outras ações.

     

    Cerca de 500 mil pessoas já receberam a vacina no Rio de Janeiro, desde 10 de abril.  Até o final da campanha, programada para encerrar no dia 31 de maio, a SES espera imunizar 4,8 milhões de pessoas e atingir uma cobertura de 90% do público-alvo.

     

    Público- alvo

     

    Puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, pessoas com 60 anos de idade ou mais, trabalhadores de saúde. Além do grupo já citado, também estão sendo imunizados adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independente da idade. A vacina também está disponível aos professores das escolas públicas e privadas.

     

    Números no estado

     

    A Superintendência de Vigilância Epidemiológica da SES informa que em 2018, foram notificados 233 casos de influenza, com 30 óbitos. Em 2019, ocorreram três notificações da doença, sem registro de morte.